Olá, Bom dia! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
23ºC
Arapiraca,
Tempo Nublado

Contabilidade | Neuzete Domingos

Quem é Neuzete Domingos? Contabilista com graduação superior, Neuzete Domingos possui formação pela Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e Seune (Maceió). Empresária proprietária da empresa Análise Contábil deste 2005.
27/02/2015 23:30:37

                                                                                 Dicas para fazer sua declaração do IRPF/2015 e documentos necessários.

A partir do dia 02.03.2013, estará disponível o programa gerador da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015. Os primeiros dias são os melhores para o envio da declaração, por dois motivos: quem entrega o material com antecedência receberá sua restituição antes, além disso, em caso de problemas, o contribuinte terá tempo para resolvê-los, evitando a necessidade de realizar uma declaração retificadora, depois do prazo de entrega.
Quem está obrigado a declarar? Contribuintes que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 ou rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte, acima de R$ 40 mil devem declarar.
O ideal é organizar-se mensalmente, arquivando os comprovantes de gastos dedutíveis no IR em uma pasta. Nela devem estar, por exemplo, todos os recibos e comprovantes de gastos com educação, saúde, contribuições previdenciárias, doações a entidades e pagamento de pensão alimentícia, entre outras, além de informes de rendimentos financeiros e das fontes pagadoras e contratos de compra e de venda de imóveis ou de bens móveis, como automóveis e motos. Recomenda-se, ainda, atenção redobrada no momento de preencher a declaração, para evitar erros que podem levar o contribuinte a cair na malha fina. “É preciso ficar atento para não errar na digitação nem declarar dados incorretos. Para isso, sugiro conferir os documentos digitados antes de enviá-los e também analisar com calma o que será declarado, já que o aumento patrimonial não pode ser maior que a renda ou os recursos”.
Como evitar a malha fina
A grande preocupação dos contribuintes é justamente não cair na malha fina. Para isso, evite os seguintes erros: informar incorretamente os dados do informe de rendimento, principalmente valores e CNPJ; deixar de informar rendimentos recebidos durante o ano (as vezes é comum esquecer de empresas em que houve a rescisão do contrato); deixar de informar os rendimentos dos dependentes; informar dependentes sem ter a relação de dependência (por exemplo, um filho que declara a mãe como dependente sendo que outro filho ou o marido também já o fez); a empresa alterar o informe de rendimento e não comunicar o funcionário; deixar de informar os rendimentos de aluguel recebidos durante o ano; informar os rendimentos diferentes dos declarados pelos administradores/imobiliárias; e informar despesas médicas diferente dos recibos.


Documentos necessários

1) Informes de Rendimentos de instituições financeiras.
2) Informes de Rendimentos de Salários, Pró Labore, Distribuição de Lucros, Aluguéis, etc.;
3) Informações e documentos de outras rendas percebidas em 2014 (herança, doações, indenizações por ação, resgate do FGTS, etc.)
4) Documentos comprobatórios das vendas de bens ocorridas em 2014;
5) Documentos comprobatórios das compras de bens ocorridos em 2014;
6) Documentos comprobatórios de dívidas no ano de 2014;
7) Dados da conta para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja.
8) Livro caixa;
09) DARFs de Carne Leão;
10) Controle de compra e venda de ações.
11) Recibos de Pagamentos de Plano de Saúde (com CNPJ da empresa emissora);
12) Despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora);
13) Comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora);
14) Comprovante de pagamento de previdência social e privada (com CNPJ da empresa emissora);
15) Recibos de doações efetuadas;
16) Recibos de empregada doméstica (apenas uma), contendo número NIT.

Importante: Quando se tratar de declaração conjunta com dependentes (esposa, filhos, etc.) também é necessário a apresentação da relação acima referente a eles.

Novidades para 2015

• Este ano será possível fazer a declaração no modo online através do e-Cac

• Os contribuintes pessoa física nas ocupações de médico, odontólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, advogado, psicólogo e psicanalista, nas prestações de serviço efetuadas a partir de 1º de janeiro de 2015, deverão atentar para a necessária identificação do CPF dos titulares do pagamento de cada um desses serviços.

 

Comentários
Mais de Contabilidade | Neuzete Domingos