Olá, Boa noite! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
22ºC
Arapiraca,
Parcialmente Nublado

Editorias

16/08/2016 21:21:34
Polícia
Operação integrada prende suspeitos de crimes de tráfico de drogas, assaltos e homicídios
Foi desarticulada "uma perigosa organização criminosa" que atuava no bairro Clima Bom, em Maceió
ASCOM-PC
Redação com assessoria

 Em entrevista coletiva, na tarde desta terça-feira (16), integrantes da cúpula da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, apresentaram 17 homens e uma mulher acusados de participar de uma organização criminosa que contava também com presos do Sistema Prisional do Estado, na prática de diversos crimes como tráfico de drogas, porte ilegal de armas de fogo, homicídio e roubo.
Dos presídios da capital e do interior do Estado atuavam no grupo criminoso os presos Claudemir Santos da Silva, (37 anos, conhecido como MI Coroa), Alex Andre dos Santos (conhecido como Nininho), Hermerson Felipe de Moraes (23 anos e conhecido como ‘Germe’), Victor Fernando Barbosa da Silva (26 anos), Nicolas Marcelo Alves da Silva (21 anos) e Bejamim Aquila da Silva Guedes Cavalcante (18 anos e conhecido como ‘Satanás’).
Grupo preso durante a operação (Fotos: Ascom/PC)
Grupo também tinha a participação de pessoas detidas no sistema prisional
Foram presos fora do presídio Ana Paula da Silva (32 anos), Dayvid Vicente da Silva (22 anos), Alexandro Gomes da Silva (19 anos e conhecido como Neguinho) Thallys Andrey Barros da Silva (24 anos), Raniel Teixeira Vanderlei (23 anos), Carlos Maurício da Silva (20 anos), Jhonatan da Silva Alves 23 anos e conhecido como Liro) Samuel Batista Braga (33 anos e conhecido como ‘Cupim’), Janderson Felix Barros (25 anos e conhecido como Bambo), Júlio Cesar Mendonça da Silva (20 anos) e Alisson Cardoso da Silva (22 anos).
A entrevista foi concedida pelo coronel Lima Júnior, secretário de Segurança Pública; Paulo Cerqueira, delegado-geral da Polícia Civil, coronel Marcos Sampaio, comandante da Polícia Militar; delegado Mário Jorge Barros, coordenador da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) e capitão Josival Anísio, da Secretaria de Ressocialização.
Delegado Mário Jorge Machado, delegado geral Paulo Cerqueira e Secretário Lima Júnior
Delegado Mário Jorge Machado, delegado geral Paulo Cerqueira, secretário Lima Júnior, comandante-geral Marcos Sampaio e Josival Anisio, da Ressocialização
Os acusados estavam sendo investigados pelo serviços de inteligência integrado da policias, há 10 meses, numa operação focada em homicidas e tráfico de drogas, dentro e fora do sistema prisional. Eles foram presos em cumprimento do mandado de prisão, expedido pela 15ª Vara Criminal da Capital, após representação feita pela Polícia Civil, por meio da Deic.
A investigação descobriu que os acusados tinham distintas tarefas na organização criminosa como guardar armas, drogas, veículos e praticar assaltos, na maioria das vezes, no bairro do Clima Bom. Eles recebiam ordem para o cometimento de delitos de dentro dos presídios.
Os acusados eram liderados pelo presidiário Claudemir Santos (MI Coroa) que comandava os crimes de dentro da cadeia. O secretário Lima Junior disse que, com a identificação e prisão dos criminosos, a cúpula da Segurança Pública afirmou ter desarticulado “um perigoso grupo criminoso”.
Delegado Mário Jorge Machado, delegado geral Paulo Cerqueira e Secretário Lima Júnior
Delegado-geral Paulo Cerqueira destacou a qualidade e quantidade de provas contra os acusados.
O delegado-geral Paulo Cerqueira frisou a existência de uma variedade de provas da autoria e da materialidade dos delitos praticados por esta organização criminosa. ”Há prova robusta, material, com alto reconhecimento de testemunhas suficientes contra todos eles”, confirmou.
Mário Jorge Barros disse que o êxito desta operação comprova a importância da integração dos serviços de inteligência das policias e o apoio do Gecoc e da 17ª Vara Criminal da Capital, além do trabalho que está sendo feito para a qualificação do quadro policial no Estado e a contribuição da sociedade, através do disque denúncia (181).
A Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), conduziu as investigações que identificaram os integrantes do bando criminoso. Todos foram presos hoje, durante uma operação que reuniu policiais civis do Núcleo de Inteligência, Seção Antissequestro e Tigreda Deic, Asfixia e Oplit e militares do Bope, Batalhão Rodoviário (BPRV) e de Radiopatrulha (RP), além do Grupo Estadual de Combate a Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público de Alagoas, e Operações Aéreas da Secretaria de Segurança Pública.

Comentários
Mais de Polícia