Olá, Boa tarde! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
32ºC
Arapiraca,
Tempo Nublado

Notícias

11/01/2017 15:52:58
Alagoas
Governador visita obras da Maternidade de Risco Habitual nesta quinta-feira (12)
Visita ao canteiro de obras, localizado ao lado da Santa Mônica, acontece às 10h
ASCOM/AL No local, o chefe do Executivo estadual irá verificar a execução dos trabalhos, que já passou por terraplanagem, fundação e está na fase de conclusão da primeira laje
Redação com assessoria

 O governador Renan Filho visita nesta quinta-feira (12), às 10h, as obras da primeira Maternidade Estadual de Risco Habitual, que está sendo construída ao lado da Maternidade Escola Santa Mônica, no bairro Poço, em Maceió. Acompanhado da secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, ele irá inspecionar o andamento da construção da unidade, que foi iniciada em outubro do ano passado.

No local, o chefe do Executivo estadual irá verificar a execução dos trabalhos, que já passou por terraplanagem, fundação e está na fase de conclusão da primeira laje, segundo informações do setor de Engenharia da Sesau. De acordo com o projeto arquitetônico, a nova unidade está orçada em R$ 24 milhões e deve ser concluída em 18 meses, sendo composta por oito andares, com uma área construída de 10.067,54 m².

Quando estiver concluída e, em funcionamento, a primeira Maternidade Estadual de Risco Habitual irá contar com 100 leitos, que ficarão distribuídos no 5º e no 6º andares do prédio. Nestes andares serão realizados o pré-parto, parto, pós-parto, internação e atendimentos clínicos. A nova unidade também irá dispor de um Centro de Diagnóstico por Imagem, Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Sala de Planejamento Familiar e Sala de Auxílio às Gestantes e aos Recém Nascidos.

Segundo a titular da pasta da Sesau, a primeira Maternidade Estadual de Risco Habitual de Alagoas irá possibilitar um atendimento mais humanizado às gestantes alagoanas. Quando estiver pronta e, em funcionamento, a nova unidade irá formar um complexo materno e infantil, uma vez que além da Santa Mônica, está sendo construída a Casa da Gestante, Bebê e Puérpera.

“Com a Maternidade Estadual de Risco Habitual, as gestantes do SUS [Sistema Único de Saúde] passarão a contar com um serviço qualificado, moderno e humanizado para dar a luz aos seus filhos. Desse modo, a Maternidade Escola Santa Mônica será exclusiva para atender as gestantes de alto risco, que apresentam complicações durante a gestação e o parto”, evidenciou Rozangela Wyszomirska.

Comentários
Mais de Alagoas