Olá, Bom dia! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
21ºC
Arapiraca,
Tempo Limpo

Notícias

11/03/2016 15:41:51
Economia
APL Fruticultura no Vale do Mundaú estuda novo modelo de adubação
Pó de rocha obtido na extração do granito pode ser utilizado na agricultura para reduzir custos de produção
Ascom
Redação com assessoria

 Uma das maiores dificuldades identificadas pelos fruticultores que fazem parte do Arranjo Produtivo Local (APL) Fruticultura no Vale do Mundaú está na adubação. Com o compromisso de atender à produção orgânica e livre de agrotóxicos, é necessário utilizar produtos que correspondam à legislação específica estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Pensando nisso, as gestoras do APL Fruticultura no Vale do Mundaú, Valdelane Tenório, e do APL Extração Artesanal de Granito, Glória Velasquez, se reuniram, na manhã desta sexta-feira (11), para estudar a utilização do pó de rocha como modelo de adubação na agricultura.

De acordo com a gestora Valdelane Tenório, a ação representa a melhoria na produção da propriedade rural e o aumento do valor agregado à cadeia da extração de granito.

“Vamos estudar a viabilidade do uso dos resíduos minerais, provenientes da extração artesanal do granito, como adubação para as plantações. Após a análise dos materiais, caso apresentem composição mineral apropriada para fruticultura orgânica, estudaremos uma forma de integração entre esses dois grupos”, afirma Valdelane.

O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seagri), e contou com a presença da engenheira Agrônoma Liduína Alencar, integrante da Comissão de Produção Orgânica da Seagri.

Mineral - A utilização de pó de rocha como fertilizante e corretivo do solo é uma alternativa para reduzir custos de produção da agricultura e romper com a atual dependência de insumos importados, sem comprometer a produtividade das lavouras. A adoção da prática, conhecida como rochagem, é defendida por especialistas em meio ambiente.

O processo consiste na incorporação de rochas moídas ao solo, como forma de tornar a terra menos ácida e mais fértil. Quando aplicados no solo, os diferentes minerais existentes nas rochas também ajudam a recuperar solos pobres e a renovar a fertilização das áreas de exploração agrícola.

Livre de resíduos químicos - Além da parceria para o desenvolvimento da agricultura, os produtores atendidos pelo APL Fruticultura no Vale do Mundaú possuem mais um motivo para comemorar. O Ministério da Agricultura acaba de apresentar os resultados da análise de resíduos químicos realizadas com amostragem de laranjas, que comprovam a isenção de agrotóxicos na produção das frutas e validam, ainda mais, o registro de orgânicos.

Comentários
Mais de Economia