Olá, Bom dia! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
21ºC
Arapiraca,
Estrelado

Notícias

07/07/2015 19:57:25
Justiça
Desembargador Domingos de Araújo Lima também exigiu quebra de sigilo bancário e fiscal
Objetivo é garantir a devolução integral dos supostos desvios efetuados nos cofres públicos
foto: extraalagoas Melina Freitas foi prefeita de Piranhas no período de 2009 a 2012
Redação com TJ/AL

O desembargador Domingos de Araújo Lima Neto decidiu bloquear todos bens da secretária estadual de Cultura, Melina Torres Freitas. A ex-prefeita da cidade alagoana de Piranhas é investigada por improbidade administrativa. 

Além do bloqueio de bens, o desembargador ordenou a quebra de sigilo bancário e fiscal da ex-gestora além do afastamento de qualquer cargo público no âmibito do município de Piranhas. Melina é acusada de desviar quase R$ 16 milhões dos cofres públicos quando foi prefeita. A decisão tem o objetivo de garantir a devolução integral dos supostos desvios efetuados nos cofres públicos, segundo a Justiça. Além de Melina, outras 12 pessoas também estariam envolvidas no esquema.

Entre as irregularidades apontadas pela Justiça, encontram-se também fraudes à licitação, peculato, peculato furto, falsidade ideológica, falsificação de documento particular, uso de documento falso e formação de quadrilha.

O Ministério Público já havia impetrado uma ação contra a secretária do governo Renan Filho (PMDB) em março de 2015, mas a Justiça da Vara do Único Ofício de Piranhas indeferiu o pedido. Com a decisão do desembargador Domingos de Araújo Lima Neto, a determinação do juiz de primeiro grau perde a validade.

Melina foi chefe do Poder Executivo de Piranhas no período de 2009 a 2012. 

 

Comentários
Mais de Justiça