Olá, Bom dia! Seja bem vindo. Você está no portal Expresso1.com
21ºC
Arapiraca,
Estrelado

Notícias

20/07/2015 21:10:14
Justiça
Presos provisórios são ouvidos pela Justiça no sistema prisional
Ação teve como objetivo analisar processos dos custodiados
Ascom SAP Trabalho realizado dentro do sistema, reduz custos com escolta, e remoção dos reeducandos, além de atender um maior número de custodiados
Agência Alagoas

A Superintendência de Administração Penitenciária (SAP), em parceria com a 7ª Vara Criminal da Capital, realizou, nesta segunda-feira (20), a oitiva de cerca de 70 presos provisórios que estão custodiados no sistema prisional da capital. A ação, que foi coordenada pelo juiz Maurício Brêda, aconteceu na Diretoria das Unidades Prisionais e teve como objetivo reavaliar os processos judiciais dos custodiados.

O juiz Maurício Brêda explicou o trabalho: “Estamos contando com o apoio do Ministério Público, da Defensoria e da Administração Penitenciária para reavaliar os processos dos presos provisórios da 7ª Vara Criminal da Capital e verificar a situação processual de cada um”, disse. “Vindo para o sistema, podemos estar mais perto dos reeducandos. Os custodiados precisam saber que possuem assistência do Estado”, afirmou.

Para a realização da oitiva, a Secretaria Adjunta de Ressocialização disponibilizou uma sala equipada com o material necessário para a realização do trabalho. O magistrado ressaltou a assistência total do sistema prisional. “O sistema prisional nos deixou com todas as condições adequadas para a realização de qualquer ato judicial”, destacou.

O assessor especial da secretaria, major Marcos Antônio de Lima, atuou na coordenação das oitivas. Ele explicou a importância da ação para o sistema prisional. “Com o trabalho sendo realizado aqui no sistema, reduzimos custos com escolta e remoção, além de ter a possibilidade de atender um maior número de custodiados”, falou.

Também participaram das audiências a promotora Marília Serqueira, o defensor público Marcelo Barbosa Arantes e servidores da 7ª Vara Criminal.
 

Comentários
Mais de Justiça